Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

betrayed

vivi 6 anos na Selva Amazonica Peruana, este foi o livro que escrevi sobre as aventuras que passei

betrayed

vivi 6 anos na Selva Amazonica Peruana, este foi o livro que escrevi sobre as aventuras que passei

XII - Inverno de 97 2.a

Infiel, 14.02.08

  

 

14 de Fevereiro, dia dos namorados. Na véspera teria sido uma data a ser recordada por ambos, faziam anos que tinham começado a viver juntos mas, nenhum dos dois se recordou da ocasião.
*
Nessa manhã ele, acorda bem disposto. Toma duche e escolhe roupa que lhe faz sobressair seus musculos.  Preparava-se para ir á cidade e nada indicava que queria ser acompanhado. Ela impôs a sua presença, hoje não iria sozinho.
 “Porquê? Por ser dia dos namorados? Eu não vou ter com ela!” dizia com um sorriso nos lábios. Como ele sabia o que se comemorava nesse dia mas tinha-se esquecido do da véspera!!!?? Não importa. - "Hoje vamos os dois!”- o seu tom não admitia recusa. Mas ele fez questão de ir ter com o seu amigo vaqueiro, enquanto ela se vestia. Voltou menos feliz mas não ofereceu resistência á companhia da esposa.
*
Na cidade encontraram um amigo, jantaram os três. Por todo o lado haviam balões em forma de coração. Boa conversa, risos e, no restaurante estava uma miúda, acompanhada por 2 americanos.
- “És a esposa dele, não!” – era a confirmação e não uma pergunta.
- “Sim”
- “Eu conheci-o o ano passado quando estava a tirar fotocopias. Ele me contou que sabes falar muito bem Inglês, que és professora e que trabalhavas em turismo. Eu queria saber se vais dar aulas aqui, porque precisava de desenvolver o meu Inglês!” não parecia cínica, nem que estivesse a mentir, confirmava o comportamento normal do marido, falando dela a estranhos com orgulho e confiança, antes de ter encontrado a outra.
*
Foram ao Mandingo, estava repleto. A menina lá estava! Estacionou a 2 metros deles. Ele, aparentemente, nem a olhava, abraçava a esposa, beijando-lhe os cabelos, pedindo calma e, acrescentando que seria só uma bebida. A menina vai buscar um homem e vai dançar mesmo à sua frente, faz festas no cabelo do outro, beija-lhe os peitos e o pescoço e, olha para eles, provocadoramente. Todas as miúdas na discoteca os observavam, com cara de :’quem é esta? Ele é casado?’
*
Ela observa-as, miúdas pintadas, vestidas de negro e vermelho, saias e camisas curtas, mostrando atributos e aparentando uma grande felicidade e diversão. Quando tinha a idade delas talvez também tivesse tido o mesmo ar mas havia uma distância entre elas.
*
A outra continua provocando-os, dançando á sua frente.
 
 
 
 
 

4 comentários

Comentar post