Sábado, 9 de Fevereiro de 2008
X - Inverno de 97 1.f

 

 

- A 28 de Janeiro preparou-se.
Ele tinha ido á cidade e continuaria a voltar tarde. Escreveu ao seu amigo de Setúbal, à amiga da Holanda, aos pais e, a ele. Pedia perdão, agradecia a força e a amizade, mas não queria viver mais.
*
Não queria fazê-lo em casa, iria sujá-la demasiado. O melhor era fazê-lo no lago, por detrás da casa, naquele lugar sempre se sentira tranquila. Tinha ainda comprimidos e, já tinha encontrado a posição para não falhar, a carabina era grande e não tinha posição fácil, mas tinha estado a praticar e, encontrou a posição certa!
*
Esperou que o gado fosse recolhido pelo ordenhador, despediu-se dos cães e, fechou-os em casa. Deu uma última vista à casa, estava limpa, arrumada, a comida para os cães estava a arrefecer, havia sopa no frigorifico para ele e, as cartas estavam em cima da cómoda. O cavalo estava preparado, montou-o e...
*
- “Diana! Diana!” – gritos, pessoas a chamarem por si? O Sol já se tinha posto, ninguém visita ninguém àquela hora. Estava com alucinações auditivas, picou o cavalo.
*
- “Olá Diana, vimos visitar-te, apresento-te a minha filha que estava em Lima.” – a Susy, uma vizinha já estava junto ao portão da casa.
Nem acreditava que tivesse escolhido aquela hora para a visitar, nunca tal havia acontecido, nem o gerador estava ligado, não havia maneira de ela saber que estava em casa. Toda a gente tinha medo dos cães e, nem se atreviam a entrar sem serem acompanhados pelo empregado que, vivia junto ao portão. Tinha planeado tudo com tanto pormenor e... tem visitas!
*
Fez chá, escutou a conversa de palha, os planos para a filha dela, etc. Ficaram até às 10 da noite!!!
Quando finalmente ficou sozinha sentiu raiva de tudo. Que raio ia fazer? Chorou, mandou-o para o inferno e, foi para a cama, os comprimidos já faziam o seu efeito!
*
*
Ele chegou de madrugada, com febre e diarreia. Mas nem se queixava, nem falava.
A vontade de se suicidar voltou. A espingarda ainda estava lá fora.
*
Saiu, o Sol já tinha nascido e foi a pé.
Os cães seguiram-na. Não, eles tinham de ficar em casa! Voltou e, fechou os cães, ele dormia. Tanto melhor!
*
Voltou a sair, pegou na espingarda e começou a caminhar. Ainda nem tinha chegado ao portão da casa quando escuta o seu nome. “Outra vez não!”
*
- “Diana, Diana, onde estás? Ajuda-me!” – gritava da cama
Hesitou mas acabou por ir ver o que se passava. Deixou a espingarda na varanda e entrou.
*
- “Ajuda-me por favor, estou doente”
Estava com 38ºC e diarreia com dores. A temperatura subia 1 grau por hora, até aos 42ºC. Estava à espera, com o coração apertado, quando ele começasse a chamar pela outra, no seu delírio. Mas não, o delírio era:
*
- “Não me abandones! Que fiz eu? Como me meti nesta situação? Como me livro disto? Por favor Diana, não me abandones! E, apertava-lhe a mão e repetia as mesmas frases.
*
Até às 5 da manhã do dia seguinte tinha durado o delírio, todo o dia e noite lhe pôs pensos de água fria na testa. Até que despertou fresco:
*
- “Amor, promete-me uma coisa”
- “O quê?”
- “Se eu morrer vai buscar essa mulher, eu preciso dela!”
- “Porque me maltratas? Ontem, a delirar chamavas por mim e hoje, dizes isso? O que queres de mim?”
- “És a minha mulher e eu de ti quero tudo!”
*
Reparou que a carabina não estava no lugar. Contou-lhe mas, não houve reacção, a não ser a típica frase: “És parva! Eu detesto gente suicida!
*
*


publicado por Infiel às 19:42
link do post | comentar | favorito
|

6 comentários:
De Lua de Sol a 10 de Fevereiro de 2008 às 16:42
Olá, querida...
Ainda bem que apareceu a chata da vizinha, que ele apanhou diarreia... Seria uma pena... E um grande disparate. Mais depressa o matava a ele do que a mim. Mas, por muito que se ame, que se sinta desespero, não creio que o amor seja motivo para tirar vidas, a minha ou a de outros. Uma coisa aprendi... Por muito que o céu se mantenha negro, um dia ele fica azul, ainda que enublado...

Um beijinho e um abraço (porque o beijinho só não seria suficiente)


De Infiel a 10 de Fevereiro de 2008 às 22:17
Ola
Sabes quando pensei em preparar a "partida" estava mais que segura que não havia luz, sentia-me muito só, completamente enterrada e já morta
tinha perdido tudo! era só o que eu pensava e sentia, perdi tudo!
andava anestesiada, nada era real
não me sentia 'eu'

- eu também já aprendi a minha lição e não ha amor que valha nem uma lagrima, porque isso será qualquer outra coisa mas não amor, só que tudo o que eu tinha de toda uma vida ... estava lá: os meus cães, os meus tarecos, os meus livros (os poucos que ainda tinha), toda a minha vida passada estava ali e, estava só, muito só

Obrigado pelo abraço e pelo beijo


De Lua de Sol a 11 de Fevereiro de 2008 às 02:10
Acredito que sim... Que sentisses uma solidão imensa... Uma solidão que do meio da selva te parecia impossível combater... Mas o que importa é que o teu destino era este, estares aqui para nos contares, para partilhares, para fazeres amigos... Estares nesta outra selva :)
Só tenho pena que os amores não sejam belos e justos. Porque tu amaste. E amaste quem não mereceu. E pressinto que agora se surgir alguém que te mereças tenhas dificuldade... Eu teria. E talvez tenha...
Mas é muito bom, poder mandar-te um abraço e um beijinho e tu estares aí para receber!

Por isso, outro abraço e outro beijinho


De Infiel a 11 de Fevereiro de 2008 às 22:03
sabes mesmo não tendo total consciência eu fui muito protegida, passei situações que nem em filmes e, regressei, estou cá e recuperei-me, renasci

pois.. gato escaldado ... hehe

Resta-me a esperânça que o que me aconteceu seja do interesse de alguem e que ajude outras pessoas a não terem de passar pelo que passei.. para aprenderem a renascer

Quero esse abraço ao vivo :)


De Lua de Sol a 13 de Fevereiro de 2008 às 00:41
Também eu! :)


De Infiel a 14 de Fevereiro de 2008 às 00:23



Comentar post

.ultimos capitulos

. Atraiçoada

. ...

. Atraiçoada - entrevista

. Atraiçoada eleita!

.primeiros capitulos

. Dezembro 2011

. Dezembro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Maio 2009

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

.mais comentados
25 comentários
16 comentários
14 comentários
.outras vidas

. FLORES???? NÃO Á VIOLÊNCI...

. Software para o Coração.....

. Atraiçoada

. Infiel

. Desistir/Recomeçar

. Palavras

. Venha dai, está convidado...

. Sexualidade feminina do s...

. Gratidão....

. Porque hoje é domingo - v...

.quantos acompanham
.Atraiçoada - aqui:
Support independent publishing: Buy this book on Lulu.></a>
<div class=
Rosa de S

Cria o teu cartão de visita
.pesquisar
 

Subscribe to Infiel

.subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post